sábado, 10 de novembro de 2012

Escrevendo Para Criança



















Quando escrevo para criança,
coloco o texto na balança
e vejo o peso que tem.

Se pesar, não vai prestar...
Se ficar leve,
não prestará também.

Criança é que nem ninguém:
não sabe o que quer,
mas sabendo muito bem
o que não quer.

A.J. Cardiais
imagem: google
Poema do livro Escrevendo Para Crianças